Eu sou duas vezes ele

Recife, 17 de agosto de 2022. Enquanto lavava os pratos e em meio ao envio de vários áudios nem sempre correspondidos, comecei a pensar sobre o entrave que se tornou os vínculos sociais da atualidade. Se relacionar parece que se tornou um problema. Todos parecem reclamar de dinâmicas as quais esses próprios sujeitos contribuem e … Read moreEu sou duas vezes ele

Eu nunca serei melhor que um professor

Quando eu estagiei na Escola Barbosa Lima, no Derby (Recife/PE), tinha um professor que era sempre referenciado, por estudantes e colegas, como o que sabia colocar ordem na sala de aula. Eu, mulher, no início dos meus 20 anos de idade (com cara de 16 anos, lecionando para adolescentes) – recebendo uma bolsa de, aproximadamente … Read moreEu nunca serei melhor que um professor

Dona Joaquina deve ter muita história para contá-lo

A primeira vez que presenciei Miró performando, a minha recepção inicial foi de estranheza. Eu não me reconheci nela. Embora eu fosse um corpo popular da periferia, também. Eu não me reconheci na performance de Miró. Embora a revolta, o humor e a comicidade me fossem tão necessários e presentes na minha vida quanto as … Read moreDona Joaquina deve ter muita história para contá-lo

Uma criança expressando-se com liberdade é um ato revolucionário

Paula Santana está nesta estante e em qualquer outra com livros infantis. £££ Anos atrás, no Mepe, passei uma fileira de barracas com livros e objetos diversos, num evento de Literatura Infantil, e, já no final, cheguei na de Paula. Em certo momento da conversa que iniciamos, ela me explicou sobre a organização do espaço … Read moreUma criança expressando-se com liberdade é um ato revolucionário

O amor romântico limita a nossa visão do que é amar

Desde a primeira câmera fotográfica, bem antes do conceito de selfie existir, eu já amava bater fotos minhas fazendo inúmeras expressões. Assim como das pessoas que amo estar. * * *Desde criança, amava criar personagens, colocando o blazer (com ombreiras) da minha mãe, enquanto cantava no microfone e tocava um teclado Yamaha (para iniciantes), de … Read moreO amor romântico limita a nossa visão do que é amar

O protagonismo liberta

22 de julho de 2022 Justamente na quarta-feira, quando eu tive de criar um plano de aula (para um processo seletivo em Buíque, Pernambuco) sobre direitos humanos na literatura/arte, a minha proposta foi: o protagonismo negro e LGBTQIA+ no slam de poesia*. Eu deveria citar nomes conhecidos da literatura brasileira contemporânea, além de, ao menos, … Read moreO protagonismo liberta

Entender é pra poucos. Julgar, pra muitos.

Na parte traseira do microônibus com vários lugares vazios, sentei na cadeira do meio, ao lado de uma bandeja de 30 ovos. Um homem, sentado na janela, preocupado, pegou a bandeja. Tranquilizei-o com um legal. A bandeja podia continuar no mesmo lugar, não tinha problema. Ele colocou a bandeja de volta ao assento, em meio … Read moreEntender é pra poucos. Julgar, pra muitos.

Skip to content